10 – LEI DA CONEXÃO

Os líderes tocam o coração antes de pedir ajuda.
Dois fatores distintos na liderança de George W. Bush.
O primeiro ocorreu em 11 de setembro de 2001.
O ataque terrorista as torres do World Trade Center e o Pentágono.
Atitude de Bush:
• Foi até o local.
• Conversou com as pessoas envolvidas nos resgates.
• Apertou as mãos dos que ali trabalhavam.
• Ouviu as pessoas.
• Conheceu a devastação.
• Agradeceu às pessoas que trabalhavam ali.
• Essas atitudes fortaleceram os ânimos das pessoas presentes em continuar o trabalho em busca de
sobreviventes.
Os líderes eficazes sabem que você primeiro tem de tocar o coração das pessoas antes de lhes pedir ajuda.
Você não pode estimular as pessoas à ação a menos que primeiro as estimule com a emoção.
O coração em primeiro lugar, depois a cabeça.
Uma das chaves para estabelecer ligações com os outros é perceber que mesmo num grupo você precisa se
relacionar com cada pessoa individualmente.
No segundo momento foi em 31 de agosto 2005. Furação Catrina
Atitude de Bush:
• Não foi ao local.
• Dois dias depois da tragédia sobrevoou a área.
• Não assumiu o lugar de líder da nação
Sua atitude demonstrou indiferença com os sofrimentos daquelas pessoas. Isso fez cair sua popularidade e
liderança. Pessoas gostam de seguir pessoas que se interessam por elas.
“Quer que as pessoas se interessem pelo o que você faz? Se interesse pelo o que elas fazem.”
O general Norman Schwarzkopf comentou:
“já vi líderes competentes que, diante de um pelotão, só viam um pelotão. Mas os grandes líderes, quando
diante de um pelotão, enxergam 44 pessoas distintas, cada qual com suas aspirações, cada qual querendo
viver, cada qual querendo ser bom.”
Jamais subestime a importância de travar bons relacionamentos entre você e as pessoas que você comanda.
Diz um antigo ditado: para liderar a si mesmo, use a cabeça; para liderar os outros, use o coração. Essa é a
natureza da lei de ligação.
APLICANDO A LEI DA CONEXÃO
Conectem-se as pessoas individualmente e não em massa. Todos querem ser respeitados como indivíduos e
não números ou grupos.

  1. Conecte-se consigo mesmo.
  2. Comunique-se de forma aberta e sincera.
  3. Conheça seu público.
  4. Viva a sua mensagem.
  5. Vá onde elas estão.
  6. Conecte-se nelas e não queira o contrário.
  7. Acredite nelas.
  8. Ofereça orientação.
  9. Traga sempre palavras de esperança.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s