2 – A LEI DA INFLUÊNCIA

A verdadeira medida da liderança é a influência; nada mais, nada menos. Se você não tem influência, nunca conseguirá liderar os outros.

Títulos não valem muito quando o assunto é liderança. A verdadeira liderança não pode ser concedida, nomeada ou atribuída. Deriva somente da influência; precisa ser conquistada. A única coisa que um título o pode render é um pouco de tempo – seja para aumentar o seu nível de influência junto aos outros, seja para apagá-lo. “Não é a posição que faz o líder; é o líder que faz a posição” (Stanley Huffty).

Utilizando agora o exemplo de Madre Tereza de Calcutá, uma freira que criou uma organização: Missionárias da Caridade, que abriu filial em todo o mundo, cujo lema principal era “amar uns aos outros e cuidar uns dos outros”. Se você não tiver influência, nunca conseguirá liderar os outros.

Sua influência veio através do exemplo, ela mostrou que era importante fazer doações para instituições de caridade, antes, porém, ela preconizou que devemos doar a nós mesmos para o serviço de caridade. Ensinava também que não devemos colocar os interesses pessoais em primeiro lugar, pois assim nos tornamos egoístas, egocentristas, soberbos, arrogantes.

Numa conferência da ONU mesmo não tendo a concordância de todos, ninguém ousou questioná-la. Foi a pessoa mais respeitada da época. A Lei da Influência nos diz que quando um verdadeiro líder fala os outros escutam. Os títulos não têm tanta importância quanto o respeito ao liderar. A liderança é conquistada, jamais pode ser imposta.

Devemos usar como base da influência positiva sobre as pessoas o caráter.

A verdadeira liderança sempre começa dentro da pessoa. As pessoas conseguem sentir a profundidade do caráter do líder e ele deve moldá-lo. O caráter reflete quem é o líder, que pode ser refletido em seus seguidores.

“A própria essência de todo o poder de influenciar está em fazer a outra pessoa participar.”

Harry A. Overstreet

Se você quer realmente saber qual é o seu potencial de liderança, se envolva em trabalhos voluntários na comunidade. Se conseguir que as pessoas sigam suas ideias em organizações não governamentais como a Cruz Vermelha, ou na igreja, aí você pode ter certeza de que realmente têm influência e capacidade de liderar.

“Quem não Vive para Servir, não Serve Para Viver.”

Mahatma Gandhi

“Aquele que quer aprender a ser chefe tem primeiro que aprender a servir.”

Sólon

APLICANDO A LEI DA INFLUÊNCIA

No que você normalmente se baseia para convencer as pessoas a segui-lo?  Faça uma auto avaliação. Em uma escala de 01 a 10, com cada um dos itens abaixo.

1 – Relacionamento – Quem você conhece [    ]

2 – Conhecimento – O que você sabe [    ]

3 – Intuição – O que você sente [    ]

4 – Experiência – Onde você esteve [    ]

5 – Sucesso Anterior – O que você já fez [    ]

6 – Capacidade – O que você pode fazer [    ]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s